Cadastro Municipal de Cultura de Teófilo Otoni

A Lei de Emergência Cultural, denominada Lei Aldir Blanc, vai ajudar profissionais e organizações culturais que perderam renda em razão da crise do coronavírus.

A Secretaria Municipal de Cultura e Patrimônio Histórico abriu o “Cadastro Municipal de Cultura de Teófilo Otoni”. A plataforma tem o objetivo de mapear os  agentes do sistema cultural da cidade, incluindo artistas, produtores, técnicos, especialistas, gestores, oficineiros, professores e todos os outros profissionais que atuam direta ou indiretamente na economia ou indústria criativa local.

O banco de dados vai subsidiar e redirecionar as políticas públicas de fomento à cultura, permitindo que tenham maior pluralidade, alcance e efetividade e também vai ajudar a mapear a situação da cultura na cidade com a pandemia da Covid-19.

Está aberto o cadastro de agentes culturais e profissionais do setor em Teófilo Otoni. Podem ser cadastrados membros dos setores Artes Visuais; Artesanato e design; Audiovisual; Circo; Cultura Afro-Brasileira, etnia indígena, ciganos e outras etnias; Dança; Literatura; Música; Patrimônio cultural, histórico e artístico; Teatro; Culturas tradicionais e populares, entre outros. (PREENCHA AQUI).

Também podem ser cadastrados os espaços que envolvam atividades como aulas e cursos, apresentações artísticas, exibição de filmes, ensaios, palestras, entre outros. Os espaços culturais podem ser cadastrados utilizando o formulário disponível neste LINK.

Além de mapear os  agentes do sistema cultural da cidade, o objetivo da Secretaria Municipal de Cultura e Patrimônio Histórico é utilizar os dados para levantamento dos agentes culturais do município legalmente aptos para recebimento dos recursos que serão disponibilizados pelo Governo Federal através da Lei de Emergência Cultural (Lei Aldir Blanc).

 

Para mais informações, basta entrar em contato pelo telefones: