Em parceria com o SESI/SENAI, Prefeitura abre temporada de cursos profissionalizantes começando pela área de Construção a Seco

 

O curso de Instalador de Sistema de Construção a Seco, também chamado de Dry Wall, visa suprir deficiência de mão-de-obra qualificada nessa área da construção civil

O curso conta com cerca de 40 alunos, e está sendo oferecido gratuitamente

Após disponibilizar na cidade, no ano passado, quatro cursos profissionalizantes em parceria com a Escola Móvel SESI/SENAI, a Prefeitura de Teófilo Otoni trouxe mais um: o de Instalador de Sistema de Construção a Seco (Dry Wall). Com cerca de 40 alunos inscritos, o curso está sendo oferecido de maneira gratuita nas dependências da Aprender Produzir Juntos (APJ). São duas turmas pela manhã e à tarde buscando a qualificação profissional com aulas teóricas e práticas.

Segundo o professor, o Dry Wall é uma área promissora no mercado atual

Segundo o professor do curso, Richarley Colen, a construção a seco é uma área promissora no cenário nacional e ainda carente de profissionais qualificados. “O dry wall, ou parede seca, é um tipo de construção que surgiu como alternativa à alvenaria convencional, com uso de tijolos. Nessa área nova no mercado, são empregados recursos metálicos e chapa de gesso acartonado, a execução leva menos tempo que no sistema tradicional, o custo e o peso na estrutura do imóvel são menores e a qualidade do produto final é melhor”, detalhou Colen. Ele destaca também que outras vantagens do sistema de construção a seco estão nos quesitos acústica e isolamento térmico, fatores que são favoráveis ao dry wall ser considerado uma opção em amplo crescimento no mercado brasileiro. “E além de ser uma técnica utilizada em paredes, o dry wall é empregado também em rebaixamento de teto”, acrescentou o professor.

Acompanhando uma das aulas em Teófilo Otoni, a pedagoga do SESI/SENAI, Sandra Vidal, assegurou que os certificados do curso são reconhecidos em toda a América Latina. “Nós procuramos oportunizar o conhecimento, principalmente àqueles que estão fora do mercado de trabalho, em uma profissão, e no caso do curso de Instalador de Sistema de Construção a Seco, os alunos que já vem com alguma experiência na área de construção civil só têm a ganhar estudando conosco”, pontuou Vidal.

Ao lado do secretário Jonas, a pedagoga Sandra Vidal supervisiona as aulas

Para o secretário municipal de Economia Solidária, Trabalho, Emprego e Renda, Jonas Boa Ventura, foi bastante acertada a ideia de trazer para a cidade o curso de dry wall, tendo em vista que muitos dos que concluíram os cursos ofertados em 2017, como o de Inclusão Digital e o de Mecânica de Motos, estão trabalhando na área. “Com certeza os alunos que se propuseram a aprender este ofício na área da construção civil vão sair daqui com um norte para terem uma fonte de renda”, destacou o secretário.

Thiago Dias está entusiasmado pelo fato de o curso aliar teoria e prática

O jovem Thiago Dias está confiante. Já na fase de aulas práticas, com o manejo das ferramentas e estruturas metálicas da área, o aluno disse que está gostando do curso. “O fato de mesclar teoria e prática é algo que despertou meu interesse, pois possibilita uma melhor compreensão do conteúdo”, declarou Thiago.

 

Publicado em 20/02/2018, em Sem categoria.