Fórum Intersetorial de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas é instituído no Município de Teófilo Otoni

Com apoio do governo local, objetivo é que mecanismo fomente os avanços na Política Municipal de Saúde Mental

 

Autoridades, servidores públicos municipais e demais representantes da sociedade se reuniram na quinta-feira, 23/08, para cerimônia de formalização do Fórum Intersetorial de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas no município de Teófilo Otoni. A solenidade aconteceu no Auditório do 19º Batalhão de Polícia Militar (BPM), com apresentação da Rede de Atendimento em Saúde Mental e explicações detalhadas de como se constitui o Fórum.

O Fórum é composto por servidores de várias secretarias municipais, representantes da sociedade civil, PM, MP e Câmara Municipal

O assessor de gabinete, Lidiomar Souza, representando o secretário municipal de Saúde, Tarcirlei Mariniello, fez a abertura oficial em que destacou a proposta do Fórum. “A ideia é discutirmos e efetivarmos a Política Municipal de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas, levando-se em conta o cuidado ao usuário do serviço”, declarou Souza.

Por sua vez, a coordenadora de Saúde Mental, Rosely Soares, abriu as explanações sobre o funcionamento dos dispositivos que integram a Rede de Saúde Mental, como o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) II, o CAPS Álcool e Drogas III, o CAPS Infantil, o Consultório na Rua e o Serviço Especializado para População de Rua (Centro POP). “Temos também outras unidades que acabam integrando essa Rede, como o SAMU, a UPA e os hospitais. A demanda em saúde mental tem crescido muito aqui no município mesmo que ao longo dos últimos anos os serviços ofertados aumentaram. Temos uma equipe multiprofissional em todas as unidades da saúde mental, mas nossa realidade vai além do nosso território, pois atendemos pacientes de mais 16 municípios”, contou Rosely.

Entre as atividades propostas pelo Fórum, foi destacada principalmente a necessidade de uma maior comunicação entre os componentes da Rede. “É um espaço onde possamos implementar, discutir, estudar a saúde mental, sempre na visão antimanicomial e na redução de danos, objetivando a melhoria da qualidade de vida dos atendidos e suas famílias. E lembramos também que o Fórum é aberto à participação popular, para juntos construirmos um trabalho cada vez mais efetivo”, resumiu a psicóloga do Matriciamento, Mírian Coelho.

Ao direcionar-se aos familiares dos atendidos, o prefeito Daniel Sucupira externou solidariedade e destacou como uma das prioridades do governo o cuidado com o próximo. “Estou muito feliz em fazer parte da abertura deste Fórum, e feliz por perceber que um governo tem que cuidar da infraestrutura, do desenvolvimento e, principalmente, das pessoas. Por isso agradeço ao trabalho que cada um dos servidores da Rede tem feito para que essas pautas possam avançar e o sofrimento das pessoas possa diminuir”, pontuou o prefeito.

Prefeito formaliza Decreto 7.841, que dispõe sobre a instituição do Fórum 

Ao final dos discursos, Sucupira formalizou a assinatura do Decreto 7.841, de 19 de julho de 2018, que dispõe sobre a instituição do Fórum e também assinou a ata da reunião.

As reuniões do Fórum Intersetorial de Saúde Mental, Álcool e outras Drogas acontecerão mensalmente, às segundas-feiras, no CAPS ad III. Fazem parte do Fórum servidores das secretarias municipais de Saúde, Educação, Assistência Social, Cultura e Esporte, representantes da sociedade civil, Polícia Militar, Ministério Público e Câmara Municipal.

Publicado em 27/08/2018, em Sem categoria.