Na Praça Tiradentes, Exposição Teó na Saúde Mental atrai milhares de pessoas

A iniciativa partiu da Prefeitura de Teófilo Otoni, através de uma ação conjunta da rede de atendimento em saúde mental com o Centro de Referência Especializado de Assistência Social. Uma estrutura composta por 10 tendas mais a Casa de Vidro foi montada para levar à sociedade mais conhecimentos acerca de duas temáticas: a luta antimanicomial (que neste ano celebra 32 anos) e o abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes.

“ A data de 18/05 é conhecida nacionalmente por movimentos de conscientização tanto quanto ao combate dos manicômios como métodos arcaicos de tratamento para doentes mentais como na questão da exploração sexual praticada com crianças e adolescentes”, explicou a coordenadora da saúde mental, Rosely Soares. A ação inédita durou um dia inteiro, na sexta-feira, 17/05, e contou com a parceria da Polícia Civil, UFVJM, Rede de Ensino Doctum e UNIPAC . Essas instituições também desenvolvem trabalhos de combate e/ou prevenção a transtornos mentais.

Segundo Rosely, a exposição foi uma maneira diferente de se mobilizar a comunidade em geral para os temas propostos, visto que nos anos anteriores a ação era realizada por meio de passeata e distribuição de panfletos. A história da saúde mental foi contada através de orientações, apresentações teatrais, vídeos, panfletos, atividades interativas e exposição de artesanato produzido por usuários dos Centros de Atenção Psicossociais (CAPS’s) do município.

A secretária municipal de Saúde, Maflávia Ferreira, foi uma das visitantes, e ficou orgulhosa de sua equipe. “Iniciativas assim são uma forma de manifestarmos e resgatarmos mais uma vez o resultado da luta antimanicomial, e denotam ainda que os trabalhos desenvolvidos atualmente junto aos serviços de saúde do município são através de uma interação com a comunidade, com as famílias dos doentes mentais e com eles próprios. Parabenizo toda a equipe envolvida e nosso prefeito Daniel Sucupira, que tem se esforçado para manter os custeios na saúde mental, apesar de toda escassez de recursos no âmbito federal”, destacou a secretária.

A estudante da Escola Municipal Irmã Maria Amália, Anne Vieira, achou a exposição de grande importância. “Foi muito bom tantos estudantes terem passado por essa experiência porque nos dias de hoje várias pessoas tem vivido situações de sofrimento mental, inclusive eu. Além disso, foi uma ação na qual muitos de nós soubemos que em nossa cidade existem serviços disponíveis pelo SUS para tratamento de transtornos da mente”, contou a jovem.

Em Teófilo Otoni, o tratamento gratuito na área de saúde mental é disponibilizado pela Prefeitura através do CAPS II ( atende casos de ansiedade grave, depressão, transtorno psicótico e outros), do CAPS álcool e drogas e do CAPS infantil.

Publicado em 17/05/2019, em Sem categoria.