GERAL >

Seminário marca semana de luta antimanicomial no município

Evento reuniu multiprofissionais que atuam na saúde mental de Teófilo Otoni e região 

 

O dia 18 de maio comemora-se no país a “luta antimanicomial”, e para que a data não passe em branco, a Secretaria Municipal de Saúde articulou várias forças no intuito de se celebrar a data. Em parceria com as Faculdades Doctum, Unipac e o Conselho Regional de Psicologia (CRP), foi realizado, no sábado, 13/05, no auditório da UFVJM, o I Seminário de Saúde Mental de Teófilo Otoni. Com o tema “Faz escuro, mas eu canto: Liberdade em todo canto”, o evento constou de vasta agenda, com mesa redonda e oficinas de discussão de temas.

De acordo com a coordenadora de saúde mental do município e idealizadora do encontro, Rosely Soares Chaves, a ideia do seminário era reunir profissionais e estudantes de cursos relacionados à saúde. E conseguiu. O auditório da UFVJM ficou lotado por pessoas da cidade e região. “O intuito era reunir os multiprofissionais da rede, que são os psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, técnicos de saúde e estudantes universitários para discutirmos a saúde mental, uma vez que a mesma é responsabilidade de todos”, explicou Rosely.

Rosely Soares Chaves foi a idealizadora do seminário

Rosely Soares Chaves foi a idealizadora do seminário

O prefeito Daniel Sucupira fez a abertura do evento ressaltando a importância de se discutir o tema. “Ao longo da história, as pessoas que tinham sofrimento mental eram sempre desprestigiadas pela sociedade, não recebiam o valor devido, o sistema de saúde não tratava essas pessoas da maneira como deveriam. No nosso entendimento, a humanização da saúde deve ser uma prioridade no nosso governo”, destacou o prefeito.

O prefeito ressaltou a importância do acolhimento às pessoas com sofrimento mental

O prefeito ressaltou a importância do acolhimento às pessoas com sofrimento mental

Também presente no seminário, o vice-prefeito e secretário municipal de saúde, Dr. José Roberto Corrêa, se mostrou bastante satisfeito com a presença do público, e não poupou elogios à equipe idealizadora. Ele fez um apelo a todos para que tratem os doentes mentais com carinho. “Uma das marcas desse governo é o acolhimento. Um seminário de saúde mental faz todos nós nos capacitar, nos interessar pelo assunto, mas também não podemos deixar de pensar na forma como lidamos com o paciente que precisa desse tipo de atendimento”, pontuou o vice-prefeito.

Para o vice-prefeito, o seminário foi uma forma de melhor capacitar os profissionais que atuam na área da saúde mental

Para o vice-prefeito, o seminário foi uma forma de melhor capacitar os profissionais que atuam na área da saúde mental

Referência técnica estadual em saúde mental, Eduardo Ornellas de Oliveira foi um dos destaques da Mesa Redonda. Ele também ressaltou que já passou da hora de o doente mental ter um tratamento diferenciado. “A luta antimanicomial, lembrada no dia 18 de maio, serve justamente para que essas pessoas passem a ser cuidadas em contato com a sociedade, com seus familiares, em regime aberto, ao contrário dos modelos exilares, que prendem as pessoas ditas loucas e elas não tem um contato social”, salientou Eduardo.

Referência técnica estadual em saúde mental, Eduardo Ornellas de Oliveira(à esq.), foi um dos destaques da Mesa Redonda

Referência técnica estadual em saúde mental, Eduardo Ornellas de Oliveira(à esq.), foi um dos destaques da Mesa Redonda

O estudante de psicologia Piero Souza, da cidade de Novo Oriente, é vereador e atua na área da saúde mental. Por isso, ele diz que viu no seminário uma ótima oportunidade para aprimorar seu trabalho. “Espero adquirir mais conhecimento, absorver mais idéias, para me capacitar nessa área tão delicada, que é a de cuidar de pessoas com transtorno mental”, declarou o estudante.

O estudante de psicologia Piero Souza, viu no seminário uma oportunidade de adquirir novos conhecimentos

O estudante de psicologia Piero Souza, viu no seminário uma oportunidade de adquirir novos conhecimentos

Publicado em 16/05/2017, em GERAL.