Terceirização da UPA é pauta de reunião do Conselho Municipal de Saúde

Outros quatro temas foram avaliados pelos conselheiros durante 152ª Reunião Ordinária

O presidente do conselho, Tarcirlei, ressaltou que a discussão da terceirização da UPA foi uma das pautas mais relevantes

Na noite de terça-feira, 31/07, conselheiros e convidados se reuniram na Secretaria Municipal de Saúde para a 152ª Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Saúde. A pauta abrangeu cinco assuntos para apreciação e votação dos conselheiros. Coordenada pelo secretário da pasta e presidente do conselho, Tarcirlei Mariniello, todos os temas colocados para aprovação tiveram unanimidade de votos a favor.

152ª Reunião Ordinária do Conselho Municipal de Saúde contou com conselheiros e convidados na apreciação de cinco assuntos

O primeiro deles foi quanto à mudança da modalidade II para III da Equipe do Consultório na Rua. Antes da votação, a coordenadora Camila Carlech fez uma apresentação do programa implementado junto à população de rua de Teófilo Otoni. De acordo com o secretário Tarcirlei, a habilitação da modalidade III por parte do Ministério da Saúde visa garantir um aumento nos recursos recebidos pelo município, que atualmente arca com os proventos do médico integrante da equipe do Consultório na Rua.

“Outra pauta importante foi a aprovação do SISPACTO, que é o Sistema de Pactuação de Metas determinado pelo Ministério da Saúde no qual o município deve seguir rigorosamente para alcançar as metas nas mais diversas áreas da saúde pública”, pontuou Tarcirlei. O terceiro assunto aprovado pelos membros do conselho foi, na visão do secretário, o que será um marco na história da cidade: a terceirização da UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Com o aval de todos, cabe agora à administração municipal providenciar a publicação do edital para recebimento das propostas das organizações interessadas em assumir a UPA. “Com a terceirização dos serviços nessa unidade, objetivamos uma maior qualidade no atendimento aos usuários, maior estruturação no trabalho operacional e também uma economicidade dos recursos aportados”, explicou Mariniello.

Já os temas propostos para apreciação dos conselheiros foram: recurso extra para o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) e apresentação da Carteira de Serviços da Atenção Básica. No primeiro caso trata-se da aplicação de 4 mil reais na compra de equipamentos novos para o CEO. Quanto à Carteira de Serviços da Atenção Básica, foi solicitado que os membros do conselho colaborem com mais propostas e ideias a serem incluídas na conclusão do material. “A cartilha é feita com base no Plano Municipal de Saúde e detalha os serviços fornecidos pela Atenção Básica”, concluiu Tarcirlei.

As reuniões do Conselho Municipal de Saúde são abertas ao público e acontecem uma vez por mês.

Publicado em 01/08/2018, em Sem categoria.