Turismo de Negócios e Eventos

A cidade de Teófilo Otoni, localizada no nordeste do Estado de Minas Gerais, vem, ao longo de sua fundação, desde 1853, destacando-se como um centro de comercialização e beneficiamento de pedras preciosas. Este fato está ligado tanto à sua história humana quanto à sua história geológica. No aspecto humano, a colonização regional promovida por Teófilo Benedito Ottoni, através da Companhia do Mucuri, trouxe, por volta de 1840, imigrantes europeus para colonizarem o Vale do Mucuri e nele edificarem a Nova Filadélfia, posteriormente denominada Teófilo Otoni. Dentre esses imigrantes, havia um grupo de alemães oriundos de Idar-Oberstein, uma região alemã produtora de Ágata, que conhecia bem as técnicas de lapidação. Chegando à região de Teófilo Otoni, esses imigrantes encontraram uma ampla variedade de pedras preciosas e, conseqüentemente, introduziram as técnicas de lapidação na nova colônia, iniciando, também, assim, o comércio com o continente europeu. Já no aspecto geológico a cidade encontra-se situada em meio à Província Pegmatítica Oriental Brasileira, o que significa dizer em meio à principal região produtora de gemas do planeta, tanto em variedade, como em qualidade e quantidade de suas ocorrências. Estas duas condições possibilitaram tornar Teófilo Otoni uma referência nacional e internacional em lapidação e comércio de gemas.
Atualmente, o município é um dos maiores centros econômicos de Minas Gerais e conta com aproximadamente 140.000 habitantes (IBGE, 2013), sendo também reconhecido como o mais importante pólo agropecuário, comercial e de prestação de serviços do Nordeste Mineiro. Distante a cerca de 446Km da capital do estado, Belo Horizonte, a cidade de Teófilo Otoni dispõe de uma boa infra-estrutura que atende bem as variadas demandas de seus moradores e turistas. São nove agências bancárias, sendo duas agências do Banco do Brasil, duas agências do Banco Caixa Econômica Federal, duas agências do Banco Itaú, uma agência do Banco Bradesco, uma agência do Banco Mercantil e uma agência do Banco Santander. A cidade conta ainda com seis Universidades, incluindo a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri; hospitais bem equipados;  postos de saúde; grande oferta de farmácias, supermercados e hipermercados; unidade dos Correios; delegacia de polícia; Unidade do Corpo de Bombeiros e do Batalhão de Polícia Militar de Minas Gerais; Unidade de Pronto Atendimento e Serviço de Atendimento Médico de Urgência-SAMU; uma Unidade de Pronto Atendimento-UPA; aeroporto municipal; terminal rodoviário com linhas de ônibus que fazem ligação para todas as cidades do Brasil e para todo o Cone Sul das Américas; inúmeros estabelecimentos comerciais diversificados como lojas de roupas, calçados, eletroeletrônicos, souvenires, acessórios automotivos, postos de combustíveis; ampla rede de oficinas mecânicas; rede de telefonia de todas as grandes operadoras do país (Claro, Oi, Tim e Vivo); internet banda larga; variados espaços para a realização de eventos, incluindo o Expominas IV, um dos maiores e mais modernos centros de convenções, feiras e eventos de Minas Gerais, dentre outros estabelecimentos,  além de diversas opções de hotéis, pousadas, bares, restaurantes, night clubs, sem falar no calendário de eventos diversificado que contempla, dentre os seus destaques, a Feira Intarnacional de Pedras Precosas-FIPP, a Feira da Construção Civil do Norte/Nordeste de Minas-Construnor, a Mostra Empresarial e Industrial do Nordeste Mineiro- Exponor; a Exposição Agropecuária dos Vales do Mucuri, Jequitinhonha e São Mateus, o Teófolia-Micareta de Teófilo Otoni, o Festival Nacional de Teatro de Teófilo Otoni-FESTTO, dentre outros eventos importantes que a cidade oferece e que trazem considerável volume de negócios, lazer e entretenimento o ano inteiro para os residentes e visitantes da “Capital Mundial das Pedras Preciosas”.