GERAL >

Em clima de paz e patriotismo, Teófilo Otoni faz desfile cívico histórico de sete de setembro

Mais uma vez, população deu show e compareceu em massa para prestigiar a Independência do Brasil e os 164 anos da cidade

 

População deu show e compareceu em massa para prestigiar a Independência do Brasil e os 164 anos da cidade

População deu show e compareceu em massa para prestigiar a Independência do Brasil e os 164 anos da cidade

Milhares de pessoas chegaram cedo na Praça Tiradentes para assistir ao Desfile Cívico de sete de setembro. O evento começou com a solenidade de hasteamento das bandeiras e execução dos Hinos Nacional e de Teófilo Otoni pela Banda de Música da Polícia Militar. Autoridades do executivo, legislativo, religiosas, da área de segurança pública e da educação compuseram o dispositivo de honra.

O coronel Marcelo Fernandes e o chefe do Departamento de Polícia Civil, Vinicius Sampaio, fizeram um discurso semelhante, em que ressaltaram o quanto representou a Independência para o Brasil e a importância de se celebrar a data.  O vereador Fábio Lemes e o secretário municipal de educação, Marcos Godinho, relacionaram o sete de setembro ao atual momento de crise político-econômica pelo qual passa o país.

Sucupira disse que Teófilo Otoni deve ser administrada para ser referência junto às demais cidades da região

Sucupira disse que Teófilo Otoni deve ser administrada para ser referência junto às demais cidades da região

Já o prefeito Daniel Sucupira optou por destacar a outra questão que faz da data feriado duplo no município: o aniversário de Teófilo Otoni. Ele agradeceu a Deus pela oportunidade de estar guiando a cidade e de poder contribuir para que ela se desenvolva ainda mais. “Pensar 164 anos da história da nossa cidade significa projetar nosso futuro. O futuro de uma cidade que pode mais, que quer mais, que tem que recuperar aquilo que perdeu. Teófilo Otoni deve ser administrada para ser referência junto às demais cidades da região para que aqui tenhamos desenvolvimento econômico, mas sem esquecer que nosso governo precisa ter a capacidade de cuidar bem das pessoas”, pontuou o prefeito.

Prefeito desceu do palanque e desfilou junto com o Grito dos Excluidos

Prefeito desceu do palanque e desfilou junto com o Grito dos Excluídos

Após seu discurso, Dom Aloízio Vitral fez uma benção e as autoridades se dirigiram ao palanque para assistirem aos desfiles das 25 instituições que participaram do dia pátrio. Como de costume, a Polícia Rodoviária Federal, o Tiro de Guerra, a PM e o Corpo de Bombeiros foram os primeiros a passarem pela Av. Getúlio Vargas. O público conferiu também o desfile de várias escolas municipais, estaduais e de entidades. Representando a Prefeitura Municipal, as equipes da Secretaria de Assistência Social divulgaram os serviços que vem fazendo no município e o setor de combate às endemias, da Secretaria de Saúde, levou o combate ao aedes aegypti como tema trabalhado pelos agentes na avenida. O Grito dos Excluídos, que todo ano desfila por último, este ano inovou e veio no meio das apresentações, falando de temas atuais, como corrupção e opressão do trabalhador brasileiro.

A faixa é dedicada à comemoração do aniversário da cidade deste ano e os 160 anos da Estrada de Santa Clara

A faixa é dedicada à comemoração do aniversário da cidade deste ano e os 160 anos da Estrada de Santa Clara

O tema das comemorações do aniversário da cidade deste ano – Muitos povos, uma esperança – e os 160 anos da Estrada de Santa Clara foram apresentados muitas vezes na avenida. Uma das escolas que fez menção a esse tema foi a Municipal Doralice Arruda. De acordo com a diretora, Teresa Cristina, os pelotões se dividiram entre abordar a história do município e o aniversário da escola. “Este ano a Doralice Arruda completa 20 anos. Então levamos um grande bolo simbólico para a avenida, mas não deixamos de falar também sobre os desbravadores que contribuíram para a fundação de nossa cidade e para a construção da Estrada de Santa Clara, como os índios, os negros e os europeus”, contou a diretora.

Para a porta-bandeira Franciele Santos a temática do aniversário da cidade foi oportunidade de aprendizagem

Para a porta-bandeira Franciele Santos a temática do aniversário da cidade foi oportunidade de aprendizagem

Porta-bandeira da Escola Municipal Nossa Senhora Aparecida, a aluna Franciele Santos, disse que a temática escolhida para o aniversário da cidade neste ano foi uma oportunidade de aprendizado. “Eu acho importante nós estudantes trabalharmos nesse momento de desfile as questões que remetem à história de nossa cidade porque tem muitas pessoas que não conhecem, e desta forma, elas ficam mais informadas”, ressaltou Franciele.

Carolina Alves assistiu pela primeira vez um desfile em Teófilo Otoni e gostou bastante

Carolina Alves assistiu pela primeira vez um desfile em Teófilo Otoni e gostou bastante

Carolina Alves de 21 anos, era uma dessas pessoas. Pela primeira vez prestigiando um desfile cívico em sua cidade, ela achou interessante as apresentações. “É bacana esse desfile porque mostra a cultura local e a história das escolas também. Destaco o desfile do Colégio Tiradentes, que brilhou na fanfarra e no quesito organização”, salientou Carolina.

 

Agentes de Endemias levaram o combate à dengue para a avenida

Agentes de Endemias levaram o combate à dengue para a avenida

Servidores da Secretaria de Assistência Social divulgaram serviços ofertados no município

Servidores da Secretaria de Assistência Social divulgaram serviços ofertados no município

 

 

 

 

 

 

 

 

Diretora Tereza Cristina(de óculos escuros, atrás do bolo) e equipe da E.M.Doralice Arruda

Diretora Tereza Cristina(de óculos escuros, atrás do bolo) e equipe da E.M.Doralice Arruda

Publicado em 11/09/2017, em GERAL.