Programa Ciência em Movimento desembarca em Teófilo Otoni

Durante quatro dias, servidores públicos e população participam de atividades ofertadas pelo Programa de abrangência estadual

 

Uma equipe da Fundação Nacional Ezequiel Dias (Funed) está em Teófilo Otoni desenvolvendo ações do Programa Ciência em Movimento. A iniciativa partiu da Superintendência Regional de Saúde e da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, para disponibilizar educação ambiental à população. Na terça-feira, 28/08, na UFVJM, agentes de Endemias e Zoonoses passaram por uma capacitação técnica com biólogos do Programa.

Agentes de endemias e zoonoses foram capacitados sobre animais peçonhentos

De acordo com o coordenador de Vigilância Ambiental do município, Joaniz Lopes, o treinamento qualifica melhor os agentes que atuam no combate e prevenção de doenças, em especial os que ingressaram no serviço público nos últimos 18 meses. “A ideia é que os agentes sejam multiplicadores do conhecimento adquirido sobre animais peçonhentos, como escorpiões, ratos, aranhas e cobras. Nos últimos dias, foram registrados acidentes com animais desse tipo na região e a melhor maneira de combatermos este problema é pela educação. Onde não há cuidados básicos com a higiene, a possibilidade de aparecer animais peçonhentos é maior”, pontuou Lopes.

Exposição itinerante percorre todo o Estado de Minas

Além da capacitação, os agentes da Região Leste da cidade estão atuando como monitores junto à equipe da Funed na exposição itinerante do Programa Ciência em Movimento, instalada na Quadra do CAIC. De terça, 28, à manhã de sexta-feira, 31/08, estima-se que 1500 alunos de escolas da rede pública e particular do município visitem a exposição. Lá, os visitantes conferem palestras e vídeos em um caminhão adaptado, conhecem réplicas de animais e interagem em atividades lúdicas.

Em um caminhão adaptado, visitantes ouviram palestras e vídeos educativos

Segundo a referência técnica em popularização da ciência do Programa, Sidney do Carmo, através do Ciência em Movimento os visitantes também recebem orientações a respeito de arbovírus como dengue, leishmaniose visceral e chikungunya. “Além de popularizarmos a ciência, explicamos sobre a prevenção a essas doenças que também oferecem risco à saúde pública. Há algum tempo percorrendo o Estado com este Programa, percebemos resultados positivos quanto à mudança de comportamento das pessoas em relação ao meio ambiente e ao cuidado na prevenção de acidentes com animais peçonhentos ”, destacou Carmo.

Manassés Fróis descobriu muito sobre o mundo das serpentes

No primeiro dia da exposição, o aluno da Escola Estadual Tristão da Cunha, Manassés Fróis, achou a iniciativa bem inovadora. “Nunca tinha participado de uma exposição científica como essa. Amei as réplicas de animais e aprendi algumas curiosidades sobre as serpentes”, contou o estudante.

Uma das atrações da exposição é a interação em jogos lúdicos

Publicado em 29/08/2018, em Sem categoria.